Análise: Vice: Project Doom (NES)

Game: VICE: Project Doom
Plataforma: NES
Gênero: Ação
Ano: 1991
Produtora: American Sammy

Starring Mel Gibson

Starring Mel Gibson

Conheça um dos melhores jogos de ação do Nintendinho. VICE Project Doom é um excelente jogo com uma história digna de Hollywood, com ação, perseguição, um inimigo misterioso, uma trama com traições e novas descobertas a cada fase passada.

A tela titulo só aparece depois de alguns minutos de filminho

A tela título só aparece depois de alguns minutos de filminho

A história do game (de acordo com o manual) conta que uma horda de aliens caiu na Terra a séculos atrás e sobrevivem no planeta graças a um gel que eles produzem para servir como alimento. Numa tentativa de se envolver com os humanos, os alienígenas começaram a criar clones de humanos. Aí entra uma empresa chamada BEDA, responsável por desenvolver eletrônicos e tecnologia mas, por trás, responsável por manter a vida dos aliens no planeta, produzindo o tal gel.

O engraçadinho da BEDA

O engraçadinho da BEDA

O gel alien produz um resultado diferente nos humanos e passou a ser muito procurado pelos ricaços de todo mundo, e a BEDA passou a explorar isso para lucrar, mas um dos efeitos colaterais do gel em humanos é a morte. O policial Quinn Hart junto com seu parceiro Detetive Reese resolvem investigar os locais de produção do tal gel, mas Reese desaparece e é declarado morto. Quinn fica sozinho nessa aventura e deve desvendar toda verdade usando apenas suas habilidades.

Hart, após detonar um maniaco nas estradas. Mad Max style.

Hart, após detonar um maníaco nas estradas. Mad Max style.

O jogo começa numa auto-estrada, com você controlando um carro em alta velocidade, equipado com lasers, no estilo Spy Hunter. Nesse estágio introdutório à trama, é onde Hart descobre que tem algo estranho acontecendo, e esse é um dos três tipos diferentes de jogabilidade do game.

Hart mandando bala num caminhão de lixo

Hart, mandando bala num caminhão de lixo

O segundo estágio vai surpreender os virgens. Hart aparece em side-scroll em cima de vigas de um edificio em construção e armado com três armas, um chicote laser (?), uma magnun .44 (??) e granadas, aí o negócio começa a ficar bom, com musiquinha envolvente, um controle mais que preciso (um dos melhores controles em jogos side-scroll do NES) e diversos inimigos e armadilhas para te pegar.

Hart experimentando seu CHICOTE LASER num mendigo

Hart, experimentando seu CHICOTE LASER num mendigo

A jogabilidade é fantástica aqui, apertando SELECT você troca de arma, e isso não é problema nenhum, mesmo com toda velocidade do game e os inimigos diferentes que aparecem a cada esquina. Cada arma tem suas vantagens e desvantagens, o chicote é infinito e forte, mas o alcance é curtíssimo, a pistola tem um alcance mediano e limite de balas, a granada vai mais longe e, consequentemente, tem menos poder.

Hart, experimentando a Magnum num sonâmbulo e a granada num gnomo gigante

Hart, experimentando a Magnum num sonâmbulo e a granada num gnomo gigante

Mais adiante no jogo você vai se deparar com um terceiro modo de jogo, um estilo “primeira pessoa”, onde você controla uma mira pela tela e vai detonando os inimigos no melhor estilo Operation Wolf, coletando balas e moedas que eles carregam nos bolsos. Esse modo é o mais entendiantes e totalmente desnecessário na minha opnião.

Hart, atirando nos inimigos em uma das enfadonhas fases de tiro

Hart, atirando nos inimigos em uma das enfadonhas fases de tiro

Colcluindo, a soma de bons gráficos, excelente jogabilidade, grande variedade de fases e inimigos e uma história envolvente só pode resultar num jogo BOM. Vice é realmente uma pérola do Nintendinho e merece ser jogado com gosto. Não se preocupe com a dificuldade, esse jogo não é tão fácil, a primeira fase engana.

Sinta a galeria, Vice Project Doom até o final.

Gráficos star-color1star-color1star-color1star-color1star-color1
OST star-color1star-color1star-color1star-color1star-color1
Jogabilidade star-color1star-color1star-color1star-color1star-color1
Gameplay star-color1star-color1star-color1star-color1star-color1
Diversão star-color1star-color1star-color1star-color1star-color1
Geral star-color1star-color1star-color1star-color1star-color1

Sobre Matt
Em 2003 inventou de criar um fotolog de mini-resenhas de arcade (/pushstart) e acabou conhecendo um bando de problemáticos que gerou uma zine (OGZ), um blog de resnhas (FTW) e agora a fusão dos dois (OGZFTW).

5 Responses to Análise: Vice: Project Doom (NES)

  1. VIDEL disse:

    bastante interessante o jogo, depois vou dar umas olhadas no jogo! nes tem muito jogo obscuro porem formidavel!

  2. Tsunami disse:

    esse eh bom mesmo, o tsuzao recomenda!

  3. Azrael_I disse:

    Aprovado! A história é meio clichê para os jogos da época(me lembra um pouco Snatcher), mas o jogo é ÓTEMO! E difícil pacas…

  4. Senhor X disse:

    Eu baxei a rom só de curiosidade e PQP, APROVADÍSSIMO! É muito divertido, comandos muito bons e jogabilidade massa pra época.

    Baixem! Não se arrependerão!

    =D

  5. Allan Esteves Perez disse:

    Não sabia da existência desse game. Bom trabalho, vou conferir.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: