WTF: Inovação: passo à frente ou ré no kibe?

Passei grande parte do último feriadão jogando Ninja Blade, jogo lançado mês passado exclusivamente para Xbox 360, e tenho que dizer que é tão foda e me viciou tanto a ponto de me fazer deixar de lado jogos como Resident Evil 5 e Street Fighter IV.

Pois grande foi a minha surpresa ao abrir a página do Ninja Blade no Metacritic e ver que ele ficou com média de 68! Para efeito de comparação, 50 Cent: Blood on the Sand (50 CENT!), lançado recentemente também, tem média de 71. Ninja Blade é pior que 50 Cent?! Que merda é essa? É quase como dizer que a Preta Gil é mais gostosa que a Sabrina Sato!

sabrina-sato-5

Não fode, né!

Foi analisando os motivos da crítica para as notas baixas de Ninja Blade que cheguei ao tema do post de hoje. A grande maioria disse que Ninja Blade é uma cópia de jogos como Ninja Gaiden e God of War, não trazendo nada de novo ao gênero. Mas peraê caralho! O jogo é bom, mas perdeu uns 3 pontos na nota só por não ser inovador?! O que esses “profissionais” não percebem, é que quando fazem atrocidades como essa resenham games dessa maneira, cometem 2 erros gravíssimos:

1 – Pressupõem que o leitor jogou todos os jogos anteriores ao jogo resenhado e não tem vontade nenhuma de jogar nada parecido. No caso supracitado, consideraram que todo mundo já jogou Ninja Gaiden, God of War e todos os outros hack n’ slash a ponto de não aguentar mais.

2 – Quando é o caso de um sequência (reforma ortográfica filha da puta), dão as vezes a falsa impressão do jogo original ser melhor. Por exemplo: quem jogou Gear of War 1 e 2 sabe que o 2º superou o 1º em tudo. Entretanto, Gears 1 atingiu 94 no Metacritic e Gears 2 93, levando quem não jogou a crer que ou são equivalentes, ou o 1º é melhor. Antes que algum guri de prédio venha dizer que “eu só me importo com gráficos” ou alguma merda assim, já aviso que em alguns casos o original pode sim ser melhor que a sequência.

O que esses mentecaptos não entendem é que quando analisam um jogo, eles devem analisar… o JOGO, e não sua importância para a indústria e qualquer outra viadagem do tipo. Um jogo pode ser ótimo mesmo sem revolucionar o mundo dos games.

O pior de tudo, é que essa massificação ideológica provinda da crítica gerou um tipo de idiota que nesse texto chamarei de inovista. Inovistas são gamers anencefalos que não foram devidamente abortados durante o parto e acham que o quesito principal para um jogo ser bom é a inovação. Ou seja, são uns filhos da puta.

ronaldo

Ronaldo.

É bem capaz de vários inovistas estarem lendo isto agora e pensado “putz mey, jogo bom tem ke çer inovador mesmo!!11!QUINZE!!”. Chupem a minha pica Vejamos um exemplo prático:

Hey You, Pikachu! era um jogo de Nintendo 64 em que o jogador dava ordens para o Pikachu usando um microfone. Inovador? Sem dúvidas. Bom jogo? Não, uma merda!

heyyou_3

"Pikachu, put Diglett in your ass, faggot!"

Conclusão Lógica:
Nem toda inovação é benéfica.

Inovações boas são aquelas que acrescentam algo à indústria dos games e que acabam sendo agregadas por jogos posteriores. GTA III por exemplo, foi um jogo inovador no bom sentido, pois seu conceito de liberdade hoje em dia é implementado em vários outros jogos, inclusive de vários outros gêneros. Outro exemplo é a câmera por trás do ombro de Resident Evil 4 que se tornou padrão praticamente em jogos de tiro em terceira pessoa.

Mas mesmo essas inovações não podem ser consideradas pressupostos para um jogo ser bom. Na hora de considerar o jogo um clássico, um marco, aí sim faz sentido.

ninja-blade-8

"68 é o caralho!"

Portanto jornalistazinhos de merda de IGN, Gamespot e similares que não entendem merda nenhuma de português e nunca visitarão esse blog: Tomem no cu! Analisem os jogos pelo que são e não pelo importância que ele tem ou deveria ter.

Anúncios

9 Responses to WTF: Inovação: passo à frente ou ré no kibe?

  1. Max Carnage says:

    Até hoje não entendi esse joguinho-tamagotchi do Pikachu o_o
    Cansei de ficar puto com notas injustas do gamespot e semelhantes tbm ¬¬

  2. Matt says:

    Conclusão: Não acredite no que a imprensa publica.

  3. Tio_Panda says:

    Ah! esses críticos só falam merda, bando de nerd criado a ovo com bacon e cereias no café damanhã, leite com pera e ovomaltino!

    Jogos escrotos como GTA San Andreas, Devil May Cry 3, God of War receberam as notas mais altas da geração 128 bits, entretanto não nem metade de bom como Ookami e Shadow of the Colossus, que pra mim são os dois melhores jogos do PS2, da geração passada e certamente estão entre os melhores de todos os tempos.

    Jogozinhos pop a la Kingdom Hearts sao sempre relevados a um status de intocaveis, perfeitos, originais e tudo que vier depois é cópia descarada…. PAu na bunda destes bostas! Ok, concordo que inovação é legal e precisa mesmo ter, mas porra! Se eu jogo lah um Beat em’all tipo Dynasty Warriors e me divirto pra caralho fazendo varios combos com armas gigantes em mil soldados ao mesmo tempo, EH CLARO que eu vou querer mais jogos destes estilo, como Samurai Warriors, Monster Hunter, Onimusha, Devil King (ou algo assim, um da Capcom), o raio que o parta e por aih vai….

    O jogo deve, acima de tudo, divertir e ter uma historia pra contar. E diversao nao eh ficar pegando level, ou repetir a mesma fase mil vezes pra poder evoluir suas armas, seu level e tecnicas pq se nao fizer isso, voce nao vai aguentar nem 10 minutos de porrada com o bichinho mais fraco da proxima fase…. RPGs da Square Enix adoram fazer isso, dum mapa pro outro, se vc quiser sobreviver precisa ganhar uns 15 leveis a mais… >_<

    A simplicidade é algo que deveria ser resgatada nos jogos atuais… Acho bacana voce poder customizar os poderes e aparencia dos personagens, mas hj em dia pagassse um preço muito alto por isso nos jogos… muita pegação de level, muitos orbs, muitos pontos, muita repetiçao de fase pra ganahr experiencia… Vide Devil May Cry e God of War… Pra evoluir uma coisinha um level soh vc precisa passar da mesma fase varias vezes durante horas, tardes e noites inteiras (pra quem estuda de manhã)..

    Bons tempos aqueles de mega man que um tirinho seu matava os montros simples e um tiro concentrado matava os grandes e os poderes vc ganhava ao matar o chefao e nao tinha q evoluir nada…. nao precisa pegar level e tal…

    Jogos a la Ninja Gaiden, podem ser estressantes em função da apertação massiva de botoes ateh vc ter LER, dificuldade fodonica e evolução de armas e poderes, mas tem sim um lado q muito divertido quem eh meio revoltado com a vida e bem que gostaria de sair por aih retalhando coisas vivas com varios tipos de armas brancas fazendo todo o tipo de combo variado,um mais louco q o outro… tipo eu! ^_^v

    Portanto, pau no cu de quem acha q jogo bom precisa revolucionar! Cuidado amigos, quem quer ser muito moderninho e inovador acaba rompendo com os valores conservadores da familia brasileira, especialmente o heterosexualismo e aih fica experimentando essas ondinhas pós-modernas emo de beijar meninos e participar de surubas bi sexuais…

    Eu sou muito mais os velhos costumes mesmo… E os velhos jogos… O espirito dos velhos jogos, que de fato, eram divertdos e desafiadores e riquissimos em conteudo!

  4. Nirvaninha says:

    Texto enorme acima ▲
    Cara só pq um jogo nao é “original” nao significa que ele é ruim olha todos os megaman ate hoje é sempre a mesma bosta. (virei megaman X com o haduken *▼* hoje )
    Sempre é divertido sair espancando meio mundo :D

  5. jocelania says:

    Concordo com seu comentário! Ninja Blade é o máximo.

  6. brunotecnix@hotmail.com says:

    cara esse jogo merece 88 em minhas criticas totais de graficos etc , é melhor que s.man web of shadows, vcs comcordam?

  7. Pingback: Análise: Rise of the Argonauts (Xbox 360) « FTW

  8. The papa says:

    A Sabrina Sato é muito linda. Que foto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: