Análise: Dragon Age: Origins (Xbox 360)

Game: Dragon Age: Origins
Plataforma: Xbox 360
Gênero: RPG dos bons
Ano: 2009
Produtora: Bioware

950918_108169_front

Capa rox

Capa da edição de colecionador, ainda mais rox

Capa da edição de colecionador, ainda mais rox

Pra quem não conhece, a Bioware é a empresa que produziu os clássicos do RPGs ocidentais como Mass Effect, Star Wars: Knights of the Old Republic, Neverwinter Nights e o mais clássico de todos: Baldur’s Gate. Desde o ínicio da produção do game, em 2004 se não me engano, Dragon Age foi concebido com o sucessor espiritual da série Baldur’s Gate. Eu sempre achei essa parada de “sucessor espiritual” uma viadagem sem tamanho, pra mim ou é sequencia ou série nova. Mas de qualquer forma, se era pra ser o próximo Baldur’s Gate, não podeira deixar de ser fodao.

950918_20091028_screen003

O jogo começa como todo RPG que se preze: com a criação do personagem. São 3 raças: humano, elfo e anão; e 3 classes: guerreiro, mago e “rogue” (que eu nunca soube traduzir, mas pra mim seria o “ladrão”). A parte mais importante, entretanto, é a escolha da origem do seu personagem. São 6: humano nobre, elfo da cidade, elfo do mato, anão nobre, anão pé rapado e círculo da magia. Cada uma dessas origens tem um prólogo jogável de mais ou menos 2 horas de gameplay, com diversas escolhas que refletirão no decorrer das história. Aliás, a própria origem acarreta em diferenças no game, o que faz com que, na prática, acabem sendo 6 games em 1 só.

950918_20090909_screen003

Sanguinho diliça

A jogatina segue o padrão dos RPGs tradicionais: converse com a galera, bata nos inimigos, realize as quests, cate equipamento e evolua seu boneco. Importante ressaltar a importância dos diálogos: as vezes uma simple escolha pode ter graves consequências. O sistema de batalha é parecido com o de KOTOR (que não jogou que se foda jogue!), tu programas os comandos e o personagem vai executando em sequencia. No começo é meio monótono, mas quando o personagem adquire várias habilidades fica rox.

950918_20091028_screen005

Batendo um papinho com o demonho

Os graficos até que são bonitos, principalmente no design dos personagens. Os cenários, em contrapartida, em alguns momentos são meio chinfrim. A trilha sonora é épica e os personagens são extremamente bem dublados!

950918_20091001_screen001

É dia de feira, quarta-feira, sexta-feira, não importa a feira; é dia de feira, quem quiser pode chegar.

O grande destaque do jogo realmente fica para a história: independente da tua origem, tu acabas se tornando um Grey Warden, legião de guerreiros que no passado derrotaram os Darkspawn, demonhos feios da porra (ali´s, a CG mostrando isso na introdução do game é DO CARALHO). Os darkspawn estão de volta e na tua primeira batalha contra eles, ao lado do rei Cailan, tu és traído por um fdp que eu não lembro o nome e o rei é morto. O tal fdp bota a culpa em ti e o mundo se volta contra os Grey Wardens. Entretanto, os Grey Wardens possuem crédito com alguns povos e a tua missão é conseguir a ajuda deles pra enfrentar o trairão e os darkspawns.

950918_20091028_screen006

Caminhando e cantando

Enfim, pra mim é o melhor jogo do ano até aqui, superando até o excelente Asilo do Batimão, que ainda não resenhei por preguiça. Jogue se for capaz.

 

*Nota explicativa:
A partir de hoje aboli a avaliação por estrelinhas das minhas resenhas. É um sistema tosco e eu nunca sei dosar. Sempre chuto o número de estrelas.

9 Responses to Análise: Dragon Age: Origins (Xbox 360)

  1. Duda disse:

    Jogo do caralho. Muito bom mesmo.

  2. Max Carnage disse:

    esse game me lembrou motor toon gp do ps1, sei la pq

  3. Tio_Panda disse:

    Virar um RPG antes do xbox 360 virar carvão, como faz? XD

    No youtube tem uns tutorial falando pra por borracha, esponja, mithril, diamante e outros materiais em cima dos chips da placa mae q diz que resolve… sei lah, nao boto feh…

    eu queria mesmo um xbox 360… eh muito jogo bom, mas o precinho e o tempo de vida dele nao ajudam em nada… ai ai… -_-

    Esse jogo deve ser porreta!

  4. Matt disse:

    tem pra pc, oras

  5. Justo disse:

    Como diria o Marcelo Nova: “É muita estrela pra pouca constelação.”

  6. Phelipe disse:

    esse jogo tem opção em espanho ou subititulos em espanhol ?

  7. Cosmão disse:

    Estou em vias de fato de comprar um X360, já preparei uma câmara frigorífica no canto da sala só pra por o console lá, acho que consigo terminar Gears of Wars, pelo menos….

    Mas falando sério, vi uns vídeos desse jogo e não me empolguei não….parece um Hack’n slash com possibilidade de evoluir….sei lá..

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: