Rock Band Unplugged

A onda dos jogos musicais foi pra todos os lados e chegou até nos portáteis. Diferente de títulos anteriores como Beatmania e Pop n Music, porém, os instrumentos-acessórios são fundamentais pra que o jogo tenha alguma graça. Guitar Hero no Nintendo DS teve o seu e foi anunciado que o PSP ia receber um Rock Band, mas e agora? Instrumentos em miniatura?

Não foi necessário, a saída encontrada foi muita criatividade na hora de adaptar e remodelar o sistema de jogo, um tiro certeiro. O trabalho começou a partir de Rock Band 2, veio o visual, parte da lista de músicas, opções, cenários e tudo mais.

Quando o jogo começa, lá estão as 4 faixas de comando dos instrumentos (guitarra, baixo, bateria e vocal) lado a lado. Cada uma tem 4 teclas, sendo da esquerda para a direita seta para a esquerda, seta para cima, triãngulo e círculo e seta para baixo ou X ativam o Overdrive. O esquema é simples: as 4 faixas vão rolando, porém não precisam ser tocadas todas ao mesmo tempo. Quando a música começa, Uma delas é pré-selecionada e aí o jogador precisa acertar um trecho completo que vem marcado com uma borda, trechos de, digamos, 20 segundos por exemplo. Uma vez que esse trecho é completo, o instrumento é trancado e o jogador usa L e R para alternar entre as faixas e tocar outro instrumento. Aí vale ressaltar que enquanto um instrumento estiver bloqueado ele não vai contar notas perdidas e seu som continuará tocando normalmente. Se jogar direito sem errar muito, cada vez que uma faixa for bloqueada só haverá uma que precisará ser jogada, e assim a música não será prejudicada em nenhum momento. Porém, quando se erra, o trecho marcado a ser completo avançará e eventualmente terá que ser jogado ao mesmo tempo que alguma outra faixa estará tocando, uma delas contando vários erros. Algumas pessoas podem chiar que os vocais poderiam ser jogados através do microfone do PSP, mas isso seria um erro, seria preciso ficar com a cara colada no portátil e mesmo assim seria algo que só estaria disponível pra quem tem do modelo 3000 pra frente.

Ao se errar muito o instrumento é eliminado e poderá voltar ao jogo ao se usar o Overdrive, mesmo que volte só podem acontecer 3 eliminações e aí a música para. Quando se joga dá pra acompanhar o desenvolvimento das outras faixas que continuam na tela reduzidas sem nenhum problmema de visibilidade, sempre alternando com L e R a cada vez. Na hora dos solos se alterna automaticamente para o instrumento em questão, geralmente guitarra, mas os outros também tem sua vez. Para quem for mais sádico e quiser ir dormir com dores nas mãos, tem um modo onde se joga com todas as faixas ativas o tempo todo sem essa história de desabilitar, a todo momento terão erros acontecendo e praticamente mais se alterna entre as faixas do que se joga em si. Para quem tem coração fraco também tem como jogar só um dos instrumentos. De brinde, desde o começo, também tem como habilitar todas as músicas e jogar sem chance de falhar. Também tem no pacote personalização dos personagens e compra de instrumentos novos.

Parece confuso mas esses vídeos e poder jogar mostram que é no mesmo estilo de se acostumar a jogar com os instrumentos das versões maiores. Nos outros departamentos, tudo saiu campeão. De início, os gráficos ganham de longe da versão do PS2. Enquanto nele os dois primeiros jogos usam vídeos pré-definidos para mostrar a performance no palco, no PSP os gráficos são em tempo real, mais simples mas a gente vê a diferença que faz quando a cãmera focaliza o personagem que toca o instrumento sendo jogado no momento. Os cenários também ficaram muito bem feitos. Junto tem ainda aqueles efeitos na tela quando tem um solo e quando toda a banda está em perfeita sintonia, tudo isso brilha na telinha de lcd. No som tudo bonito, a maior parte das músicas vem de Rock band 2 e tem suas próprias adições, como ABC do Jackson 5 e mais outras que são lançadas semanalmente via PSN. Por se tratar de um portátil decidiram que o conteúdo tem que ser mais amigável e músicas mais agressivas ou com letras pesadas e com palavrões ficam de fora. Recomendação oficial: jogue com fone de ouvido.

3 Responses to Rock Band Unplugged

  1. Matt disse:

    é bom! pode crer que é

    agora demora pra acostumar com o troca-troca de instrumento

  2. smarnoff disse:

    Quando eu vi o subtítulo do jogo, pensei que as músicas fossem acústicas, heuheuhe.
    Sim, sou meio lerdo mesmo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: