Análise: Castlevania (NES)

Game: Castlevania
Plataforma: NES
Gênero: Plataforma
Ano: 1987
Produtora: Konami

Eu nunca curti muito Castlevania. Já joguei o Castlevania III, Dracula X, Bloodlines, mas sei lá, nunca me agradou. Aquelas escadinhas que eu não conseguia subir direito, aquele chicotinho filho da puta, não curtia. Eis que esses dias resolvi catar um emulador de PS1 para jogar Xenogears e acabei resolvendo conhecer alguns jogos do console que tinha deixado para trás. Entre eles estava Castlevania: Symphony of the Night, que pra minha surpresa, achei do caralho! A partir daí resolvi dar uma segunda chance à série e essa saga será compartilhada a partir de agora no FTW.

Comecei, obviamente, pelo Castlevania I, clássico do Nintendinho. Ao ligar o emulador, tive minha primeira surpresa: a bagaça tava em português. Com preguiça de procurar outra rom ou pesquisar para saber quem raios é Pedro Monteiro, resolvi prosseguir assim mesmo.

Logo após o Start, o jogo mostra essa cena e depois te joga direto pra fase, o que me obrigou a pesquisar a porra da história do jogo. A cada 100 anos, o Drácula ressucita para atterrorizar a Transilvania, e desta vez cabe a Simão Belmont, algum primo distante do Yasu, derrotar o vampirão. História que, com exceção do nome do protagonista, poderia ter sido inteiramente deduzida por mim, o que me deixou puto pelo tempo perdido.

Enfim, logo de cara já curti a musiquinha do jogo. Em contrapartida, achei o boneco meio travado e fiz a infeliz constatação de que ele usa o chicotinho filho da puta que eu sempre odiei. A jogabilidade é extremamente simples: o direcional move o boneco, um botão pula e o outro bate.

Prossegui pelo castelo com certa faciliade, com exceção da parte subterrânea com os bichos filhos da puta que cospem uma parada pra me derrubar na água ¬¬. De começo eu fiquei puto, porque eu catava os coraçõezinhos ali da foto e eles NÃO recuperavam a porra da minha vida! Pra quê que servem essas merdas então, caralho?!

Quando cheguei nesse morcegão aí, após alguma tentativas de golpear com o chicote para cima, finalmente percebi para que serviam os corações: para tacar machadinhos! Vieram muito bem a calhar e o morcego filho da puta logo sucumbiu.

Assim que a segunda fase começou eu quase fique cego. PORRA! Como que os caras colocam um personagem MARROM num fundo completamente LARANJA?! Eu entendo que na época existiam muitas limitações técnicas, mas senso estético era algo que já existia ¬¬.

Prosseguindo na fase, descobri um dos inimigos mais FILHO DA PUTA de todos os tempos: as medusas. Quando cheguei nessa parte, com abismo fatais e medusas perambulando, já sabia que ia dar merda.

Após tomar no cu algumas vezes, percebia que a manha não era tentar matar as medusas, mas sim desviar delas!

Logo após, encontrei esse terrível obstáculo, presente em diversos jogos de plataforma: os Esmaga-Batata. Felizmente passei por eles facilmente…

… só que aí eu cheguei no Chefe da fase com vida baixa e tomei no cu.

Curiosidades:

– Foi lançado no MSX2 com o nome de Vampire Killer e no Arcade com o nome de Haunter Castle, embora tenham várias diferenças do original.

– Foram lançados um remake para Super Nintendo, chamado Super Castlevania IV, e um para Playstation, chamado Castlevania Chronicles.

8 Responses to Análise: Castlevania (NES)

  1. Alexandre disse:

    Esse eu joguei bastante no meu Polystation. até que zerei.

    Excelente jogo.

  2. SirBlack disse:

    AUSHAUHSAUSA .
    Uma das melhores analises que já li,
    Parabens !

  3. Cosmão disse:

    Beleza de análise Carreira, as medusas realmente desanimam qualquer um que tente jogar esse jogo…
    No aguardo dos outros Castlevanias :D

  4. Oráculo disse:

    Eu tenho ódio desse jogo por sempre ter me fodido quando o jogo enquanto a minha namorada chegou no final! :/

  5. Reader disse:

    No max cheguei até a morte e morri…que ironia =[

  6. Raphael Belmont disse:

    Porra, meu jogo! Devia ter me chamado pra ajudar, pô!

    Castlevania 1 é um bom jogo, mas é dificil PRA CARALHO. Tá no mesmo nível de fodanchação do Megaman 1: tem que ser muito macho pra zerar.

  7. Nesbitt3000 disse:

    Tsc…

  8. Matt disse:

    Nunca soube que Super Castlevania IV era remake desse O_o

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: