Clássicos até o Fim: Alundra [10]

Mais uma semana se passou e aqui estou com a décima parte de Alundra! Paramos no Despair Desert, após destruir o Shrine Protector e conseguir alguns itens com alguns ancestrais do lugar. É hora de dar uma explorada por aqui e conseguir mais alguns itens. Assim que sair da dungeon e voltar ao deserto, siga para o nordeste do local e suba na parte mais alta, seguindo caminho pelo norte. Ali temos 3 itens: um Strenght Elixir logo à vista, à esquerda; uma barra de 30 Gilder no alto, à direita e um Gilded Falcon ao norte, no alto da tela. Para péga-los não tem segredo: basta ir saltando nas plataformas, subindo e tomando cuidado com a altura das plataformas, pois a visão pode enganar aqui.

Leia mais deste post

Anúncios

Clássicos até o Fim: Alundra [9]

Ancient Shrine é uma dungeon cheia de salas com botões, alavancas e armadilhas, nada muito diferente do que já vimos até agora. O real problema do lugar é que algumas portas ficam meio camufladas no cenário, logo, se perder aqui é fácil. Juntando isso com o fato de que alguns inimigos são fortes e qualquer erro em algumas salas te obriga a fazer tudo denovo, a paciência vai pro ralo facilmente.
Leia mais deste post

Clássicos até o Fim: Alundra [8]

Demorou bastante, mas eu voltei com o Clássicos até o Fim: Alundra, um RPG cheio de mistérios, enigmas, puzzles, uma história estranha e ao mesmo tempo envolvente, onde um herói tenta salvar a população de uma vila que foi amaldiçoada por um ser perverso, que atinge à todos enquanto dormem, transformando seus sonhos em pesadelos.

Demorei todo esse tempo por conta de imprevistos, formatação de PC, mudança de casa, outros projetos pendentes, enfim, muita coisa acabou por tornar inviável a continuação do “detonado“. Antes de qualquer coisa, isso não é um detonado completo propriamente dito. Até porque, não tenho tempo hábil pra explicar cada detalhe, cada local escondido e onde estão todos os Gilded Falcons do jogo, que são muitos. Mas vou explicar as partes principais, os puzzles, os Life Vessels principais e dar uma geral na história conforme ela vai se desenrolando.
Leia mais deste post

Clássicos até o Fim: Alundra [7]

Pois bem, demorou mas estamos de volta com o Alundra! Depois de todo o papo de Melzas no capítulo passado, ganhei um earth scroll, magic seed e o primeiro crest, o Ruby Crest. O earth scroll é a minha primeira magia, baseada no elemento terra (não diga?), e gasta-se o magic seed cada vez que se usa (sério?). Depois dessas explicações desnecessárias, vamos dar continuidade ao enredo do jogo.
Leia mais deste post

Clássicos até o Fim: Alundra [6]

Lar’s Crypt

O local tem uma das músicas mais bonitas e mais tristes do jogo também. É uma cripta sombria, cheia de lápides com dizeres estranhos, a maioria poético. Na primeira lápide já podemos ler o seguinte: “Quem vive a vida pelos outros sempre será lembrado nesse lugar”. Profundo, não? Profundo e complicado! Essa cripta esconde um dos puzzles responsáveis por 80% das pessoas desistirem do jogo de imediato. Na sala ao lado da entrada, uma das placas com uns dizeres estranhos acaba revelando um espírito. A única coisa que ele diz é que, se eu falhar em mostrar respeito ao mais velho dos “santos”, eles vão me deixar na escuridão….Brrr!!

Leia mais deste post

Clássicos até o Fim: Alundra [5]

Assim que saí da mina pelos fundos, um tremor acaba por selar de vez o lugar e tratar de enterrar os pobres trabalhadores ali. Não encontrei ninguém vivo, infelizmente.
Como não há outro caminho, só me resta sair pela esquerda. Já na primeira tela surgem os murggs, que parecem estar desesperados. Ao norte, o jogo toma controle de Alundra e me mostra a dimensão da enorme árvore, lar dos murggs e, provavelmente, reino de Zazan……a dungeon é realmente ENORME….mas não há nada pra se fazer ali ainda….

Leia mais deste post

Clássicos até o Fim: Alundra [4]

O caminho até a mina é simples: saia de Inoa ao norte e vire à esquerda. Depois de subir, Jess estará na entrada. Ele tenta impedir, mas nada pode fazer. Equipe e use a bomba na entrada e vamos explorar o local.

Leia mais deste post